// arquivos

Trânsito

Esta tag está associada a 12 posts

A lei seca tem duas mãos

A Lei Seca está agora mais rígida. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, mais de 35 mil acidentes ocorrem por ano e a maioria das causas é a ingestão de álcool. O álcool afeta o corpo humano em seus sentidos, prejudicando, assim, a capacidade motora de dirigir. Por isso quase não há mais tolerância alguma em relação aos índices de ingestão de álcool. Mas será que os limites mais drásticos vão reduzir os acidentes? – Por: Marina Zanetti.

Como superar o caos do trânsito

Em uma grande metrópole, como a cidade de São Paulo, está cada vez mais difícil a situação do transporte. São inúmeros os fatores que podem agravar o trânsito, como o mau tempo (garoa, chuva) dando consequência aos semáforos apagados ou enchentes. Carros e caminhões quebrados no meio da via, ruas estreitas, acidentes, sem falar nos motoqueiros, infringindo regras e deixando o trânsito mais caótico a cada dia. Com a facilidade de comprar carros parcelados, até a classe mais baixa está conseguindo adquirir carros populares , contribuindo assim para o excesso de veículos em circulação nas ruas de todo o país.

Prisão por ingestão de bombom?

Através da aprovação da nova Lei Seca o Brasil se tornou um dos 12 países do mundo com mais rigor em relação à embriaguez no volante. Com o novo limite do bafômetro a lei ficou mais “dura”, até mesmo um bombom que contenha licor ou o enxaguante bucal que contém álcool em sua fórmula podem fazer com que a pessoa seja detectada e punida, mas o cidadão pode solicitar por enxaguar a boa e esperar um tempo para que o exame seja repetido e que assim o álcool saia.

É possível parar São Paulo?

Ao morar em uma cidade grande, estamos sujeitos a diferentes problemas que nem sempre são resolvidos rapidamente. O que aconteceria se uma dessas cidades ficasse só por três dias sem receber combustível em postos de gasolina? A resposta é simples: ela começaria a entrar em colapso.

Uma cidade de tanque vazio

Em março deste ano entrou em vigor uma lei que diz que os caminhões não podem circular em algumas rodovias em certos horários. Isso causou revolta para aqueles que entregavam combustível pela cidade, pois a mudança de horários atrapalhava suas rotinas, fazendo com que eles fizessem uma greve. Isso mesmo: eles pararam de entregar combustível na cidade. Por mais que a greve tenha acabado, ainda ficou no ar a pergunta: o que faríamos se acabasse o combustível?

A (des)organização do trânsito

Olhamos em volta e pensamos se realmente há alguma diferença entre o antes e o depois em relação à lei sobre o tráfego dos caminhoneiros em São Paulo, aprovada em abril de 2012 em São Paulo. Será realmente uma melhora? Ou melhorará apenas por uns dias e depois tudo voltará ao normal? Essa é a dúvida que não quer calar.

Perigo em duas rodas

Todos os dias, um motoqueiro morre na cidade de São Paulo. Essa morte pode parecer pequena para nós, mas são mais de trezentos motoqueiros por ano. Além disso, normalmente, são a grande causa dos congestionamentos na cidade.

Transporte público vale a pena?

No dia 28 de dezembro de 2010 o prefeito Gilberto Kassab confirmou o aumento do preço da passagem do ônibus na cidade de São Paulo. A passagem, que custava R$2,70 passou a custar R$3,00. Essa medida de aumentar tanto a passagem foi um pouco imprudente, pois não há justificativa para tal ato, uma vez que o preço do transporte não corresponde à sua qualidade e, além disso, não foi feita nenhuma melhoria nesse sistema de deslocamento.

Proibir: solução ou ilusão?

Fim de tarde, encerramento do expediente, hora de voltar para casa e aliviar o stress da rotina, certo? Na verdade, não. Trânsito caótico, mar de carros, motoboys que arriscam vidas com suas manobras, sem falar daquele barulho infernal das buzinas, acompanham todos nós quando retornamos ao nosso lar, doce lar.

Queremos mais carros nas ruas?

Brasil atinge 4° lugar em vendas automobilísticas no mundo. Isso é bom ou ruim? É um paradoxo: mais desenvolvimento e menos qualidade de vida. Se por um lado a indústria automobilística é muito importante para a economia do país, por outro não podemos deixar de lado a preocupação com a infraestrutura do transporte.