// arquivos

Política

Esta tag está associada a 12 posts

Brasil: o país do estrangeiro

Com as Olimpíadas e a Copa do Mundo, o governo brasileiro se esforçou para criar uma imagem satisfatória para a plateia estrangeira. Apesar da boa impressão causada pelo Brasil no resto do mundo, a maior parte do iceberg permanece nas profundezas. Diversos veículos de comunicação de vários países elogiaram o Brasil em momentos como a abertura elaborada do megaevento olímpico. Depois desse espetáculo para o público internacional, o que os brasileiros precisam fazer é torcer para que o governo se preocupe com o seu povo e não só com o resto do mundo. – Por: Ana Luiza Lopes e Gabriela Guedes.

Brexit: tarde demais para voltar

O Reino Unido tem sido tópico de várias discussões recentemente pela decisão polêmica de se separar da União Europeia. Além da decisão apertada (51% dos britânicos preferiram se separar), o que causou muitos problemas foi que nenhum membro antes havia requisitado a saída da união. Com isso, a decisão causou uma grande discussão interna e movimentos separatistas já existentes ganharam força.

Crise brasileira, piada nos EUA

O comediante britânico John Oliver, apresentador do programa Last Week Tonight da HBO, fez piada no seu programa de domingo (15/03/2015) sobre o possível envolvimento de Dilma Roussef no caso de corrupção da estatal Petrobras. No vídeo, ele explica que o esquema de pagamento de propina com dinheiro da empresa extrapolou tudo o que já se ouviu falar em corrupção no país. Desde a Copa do Mundo e as eleições do ano passado, o humorista vem adquirindo interesse pela política brasileira.

A política da religião

Os princípios religiosos podem interferir na sociedade política atual? Durante as eleições de 2014 tivemos que eleger, além de um presidente, os deputados federais que iriam nos representar no Congresso Nacional. Os resultados para essa segunda categoria foram um tanto quanto assustadores: nunca houve um congresso tão conservador desde a ditadura militar. Dentre os parlamentares conservadores, […]

Comunicação… ou polarização?

O inegável favorecimento a apenas um polo político de determinada fonte de informação é assunto e discussão que causa diversos conflitos entre as pessoas atualmente. Afinal, há realmente a manipulação das publicações feitas por essas mídias? E o que realmente é confiável?

EUA e Cuba, vizinhos de novo

Desde 1960 com obstáculos ao comércio e às relações econômicas entre os dois países, devido à ascensão de Fidel Castro ao poder e consequentemente da implantação do comunismo em Cuba, Estados Unidos e Cuba finalmente retomam as relações diplomáticas.

O Brasil acordou

Atualmente, nosso país é comandado por um governo envolvido em vários escândalos de corrupção e lavagem de dinheiro. Nos dias 15 de março e 12 de abril, milhões de pessoas ao redor do Brasil participaram de protestos contra o Governo Dilma Rousseff. Segundo a Polícia Militar, cerca de 2,4 milhões de manifestantes compareceram no dia 15 de Março e 1,5 milhão no dia 12 de abril. Apesar de manifestações anteriores terem sido manchadas pela violência, essas duas superaram as expectativas sendo realizadas de maneira pacífica e democrática.

Voto com ordem para progredir

Faz 29 anos que a nossa democracia foi devolvida, os militares resolveram sair do poder após a luta das diretas já e com isso o nosso povo pode voltar a eleger quem irá nos representar no governo. Esse ano é mais um em que nós, povo brasileiro, desta pátria amada, poderá decidir quem irá tomar as redias do governo e quem irá nos fazer dar mais um passo rumo ao desenvolvimento. Mas não vai se tratar apenas disso, as coisas mudaram e isso foi visível na propaganda politica e nas propostas dos concorrentes ao cargo de presidente. Demos mais um passo, na minha opinião, à uma democracia mais firme e exata, o povo agora não foi passivo, ele finalmente se mostrou exigente.

Venezuela mais próxima do Brasil

Após a posse de Nicolás Maduro como presidente da Venezuela, o então ministro de Relações Exteriores do Brasil, Antonio Patriota disse que o Brasil, juntamente com a União das Nações Sul-Americanas (UNASUL), apoia a decisão tomada pelo povo venezuelano e diz que essa escolha deve ser respeitada. A presidente da república Dilma Rousseff já fez uma felicitação por telefone a Maduro, que tomou posse dia 19 de abril de 2013, e disse “estar pronta a trabalhar com o novo governo venezuelano”.

Voto aos 16 anos, um convite à cidadania

Criado no intuito de incentivar a educação política, o voto facultativo para jovens de 16 anos vem gerando controvérsias entre jovens e adultos. O jovem de hoje afirma que, se não tem maioridade penal, não há razão para votar aos 16. O nome já diz: com o “voto facultativo”, adolescentes de 16 e 17 anos não são obrigados a votar. Mas isso funciona como um incentivo para que cada vez mais cedo o jovem brasileiro se preocupe com a política do país, já que em alguns anos somos nós que iremos herdar o mundo que os adultos decidem hoje. Entretanto, votar por votar não é a solução. É necessário que o jovem que decide votar aos 16 pesquise sobre seu candidato, veja seus mandatos e propostas e faça uma escolha responsável. – Por: Amanda Baldacone e Laura Magalhães.