// arquivos

Olimpiadas

Esta tag está associada a 7 posts

Uma esperança olímpica

Apesar do título na Copa das Confederações, em 2013, contra uma seleção espanhola que parecia estar mais interessada no turismo sexual no país do que em futebol, a equipe continuou sem uma identidade definida e surgiram os primeiros comentários de que o Brasil sofria de Neymardependência. O que não era algo ruim. Até o momento em que o dono da farda de capitão mostrou ser um garoto mimado e ”estressadinho”. A superestrela passou a perder a cabeça não apenas em jogos, mas também em coletivas.

Olimpíadas: estávamos prontos?

Com as Olimpíadas, a mídia nacional e internacional valorizou, com razão, os problemas do Rio de Janeiro e das instalações esportivas. Realmente, eram muitos os desafios a serem superados em tão pouco tempo. Apesar de a mídia estar mais atenta agora, o problema é antigo e há muito tempo sabido dos brasileiros: a política corrupta, que, infelizmente, se manifesta de diferentes formas.

Vencendo machismo de goleada

Em 1896 foi realizada a primeira olimpíada da Era Moderna em Atenas, Grécia, na qual a participação feminina foi vetada e as mulheres eram apenas espectadoras. Hoje isso mudou. A olimpíada de 2016 bateu o recorde de participantes mulheres na história, sendo 45% dos atletas, o que abre o debate por igualdade de gêneros nos esportes e ressalta a importância de ampliação de espaço para o feminino, tanto nos esportes quanto em outras áreas.

Catástrofe olímpica

A Olimpíada, considerada um dos maiores eventos esportivos mundiais, acontece de quatro em quatro anos. Para 2016 a sede escolhida foi o nosso país: o Brasil é muito bem visto por estrangeiros pelas suas belezas naturais, na cidade do Rio de Janeiro. Porém essa escolha apresenta controvérsias, pois quando fomos escolhidos o país apresentava dificuldades internas que só vieram a aumentar com a proximidade do evento, como dívidas, um processo de impeachment, e antigos problemas sociais como violência e infraestrutura.

Boas notícias do Rio de Janeiro

Após uma inimaginável cerimônia de abertura, as olimpíadas do Rio de Janeiro superam expectativas midiáticas mundiais, atraindo turistas para região.

Fiasco olímpico

Em meio a uma crise política e financeira, o Brasil, com a chegada das Olimpíadas, torna-se mais uma vez o alvo da atenção mundial. E mediante ao desempenho duvidoso do país em sediar a Copa do Mundo, nós questionamos a capacidade da “Cidade Maravilhosa” em sediar um evento de extrema relevância.

Rio, mais um canteiro de obras?

Durante as Olimpíadas de 2016, quando você for sair de carro pelas ruas do Rio de Janeiro, você notará que tem menos trânsito? Será que finalmente as obras de transporte vieram a ajudar o Brasil? Os projetos de transporte, promovidos pelo governo do Rio de Janeiro, teram que ser benevolentes, pois a população tem esperança que a sua cidade melhore. Com mais de R$ 5 bilhões, o governo promete criar mais 26 quilômetros de metrô, 11 quilômetros de corredores de ônibus e mais.