// arquivos

nutrição

Esta tag está associada a 5 posts

Bom dia, saúde!

Falta de tempo, sono, falta de fome, enjoo, desejo de emagrecer. Essas são algumas das desculpas que cerca de 45% das pessoas dão para não realizarem a refeição mais importante do dia.

A nutrição dos alunos na balança

Alguns alunos se sentem entediados em fazer lições de casa repetitivas ou que apenas venham a cobrar o que foi aprendido em sala de aula. Para produzir conhecimento e levar os alunos à reflexão sobre sua nutrição, convidamos os alunos da 3ª série do ensino médio do Stockler a realizar uma tarefa cujos resultados são apresentados neste texto. A tarefa consistia em anotar todos os alimentos ingeridos em um determinado dia e levantar dados referentes a calorias, proteínas e sódio. O levantamento deveria ser feito com base nas informações presentes nos rótulos dos produtos industrializados. – Prof. Ismael Andrade

Adesão dos alunos à pesquisa

Continuação do texto “A nutrição dos alunos na balança”: A execução da tarefa em sala de aula teve participação de 100% dos alunos, enquanto o levantamento feito em casa foi de 46,8%. A razão para isso é clara: a tarefa em casa era muito mais trabalhosa e requeria maior dedicação.

Ingestão de calorias e sódio

Continuação do texto “A nutrição dos alunos na balança” – Os alimentos cumprem várias funções. Entre as mais importantes, citamos o fornecimento de energia necessária ao metabolismo. A preocupação com a ingestão de calorias é cada vez maior em nossa sociedade, já que o excesso de calorias leva a um problema de saúde: a obesidade. Antes de pensar em saúde, a maioria dos adolescentes tem uma preocupação estética importante. Desde que essa preocupação não seja exagerada, ela pode prevenir que os adultos de amanhã não venham entrar para as estatísticas da epidemia de obesidade em curso.

IMC e atividade física

Continuação do texto “A nutrição dos alunos na balança” – IMC (Índice de Massa Corporal) é um indicador bastante conhecido e confiável para uma primeira avaliação física. Porém, ele não pode ser usado sozinho como diagnóstico de excesso de gordura. Outros exames devem ser solicitados por um médico para que seja possível o diagnóstico completo. A medição de dobras cutâneas, avaliação da dieta, exame sanguíneo, nível de atividade física, entre outros, devem ser levados em conta para se estabelecer a qualidade e não a quantidade de massa corporal.