// arquivos

mídia

Esta tag está associada a 11 posts

Indústria (a)cultural e alienação

A sociedade em que vivemos é nitidamente influenciada pela mídia. Todos os dias somos bombardeados por propagandas e notícias (nem sempre imparciais) e acabamos condicionados a um determinado comportamento. Nossas ações passam a ser comandadas pela indústria cultural. Pensamos que somos os senhores, os reis que ditam o que a mídia expõe, quando, na verdade, é o capitalismo (a busca por lucro) que manda.

Mídia: formação e manipulação

Desde o surgimento dos meios de comunicação e mídia, como jornais, televisão e internet, há a manipulação. Essa manipulação cresceu no final do século XX e na primeira década desse século devido à popularização e à reafirmação de meios de comunicação de massa. Isso causa um enorme prejuízo à sociedade e seu desenvolvimento, formando cidadãos com pouca capacidade reflexiva e que buscam sempre seguir um modelo de vida imposto pela mídia.

Crise brasileira, piada nos EUA

O comediante britânico John Oliver, apresentador do programa Last Week Tonight da HBO, fez piada no seu programa de domingo (15/03/2015) sobre o possível envolvimento de Dilma Roussef no caso de corrupção da estatal Petrobras. No vídeo, ele explica que o esquema de pagamento de propina com dinheiro da empresa extrapolou tudo o que já se ouviu falar em corrupção no país. Desde a Copa do Mundo e as eleições do ano passado, o humorista vem adquirindo interesse pela política brasileira.

Comunicação… ou polarização?

O inegável favorecimento a apenas um polo político de determinada fonte de informação é assunto e discussão que causa diversos conflitos entre as pessoas atualmente. Afinal, há realmente a manipulação das publicações feitas por essas mídias? E o que realmente é confiável?

Desenhos mais animados

Animações de gênero polêmico ganham cada vez mais fãs ao redor do mundo por motivos que giram em torno da ousadia no conteúdo que elas apresentam. Mas é claro que sua maior repercussão não conta apenas com seus apreciadores, mas principalmente com os escândalos e críticas a elas dirigidas.

Mídia critica ou reforça alienação?

Podemos confiar cegamente na mídia? Será que as informações não são manipuladas? Já pensou que você pode estar alienado?

A influência do cinema

A arte vem perdendo sua autenticidade ao longo dos séculos. Dos muitos fatores que levaram a essa mudança, destaca-se a transformação da sociedade, o avanço da tecnologia e das novas mídias. Adorno, grande filósofo do século XX, desenvolveu uma teoria muito fundamentada sobre isso, chamando esse novo “modo” de arte de indústria cultura ou cultura de massa.

Você “compra” o modelo das novelas?

Quem nunca sentiu ódio do vilão? Quem nunca quis beijar o galã ou alertar a protagonista? Quem nunca deixou de lado algo importante para assistir ao tão esperado último capítulo? Mas afinal, quem nunca foi influenciado pela novela? As novelas surgiram a partir da literatura romântica do século XIX e estão muito presentes em nosso cotidiano. Elas são consideradas uma forma de entretenimento, mas também existe uma forte estratégia da indústria cultural, tendo como objetivo implementar em seus telespectadores uma cultura de massa que não é genuína e rotula a sociedade. – Por: Giulia Costa D’Errico e Gabriela Karg Barcelos.

Mídia: manipula ou adverte?

A mídia tem grande influência na vida de muitas pessoas e afeta principalmente a vida dos jovens e adolescentes em formação. Manipulando suas mentalidades, ela cria uma padronização de costumes e ideias – parte dos métodos da indústria cultural. É apresentado um modelo que deve ser seguido para que o jovem possa ser incluído pela sociedade capitalista; assim, torna-se um alvo fácil do consumismo dando grande atenção às novas tendências e age de forma imediatista.

A versão do fato

A distorção das noticias, favorecendo interesses particulares, acaba afetando um dos princípios básicos do jornalismo, que é a imparcialidade. Mas acabamos acreditando na primeira coisa que ouvimos e ficamos por isso mesmo, por ignorância ou comodismo. Ficamos calados, aceitando opiniões impostas sobre nós. Achamos que somos livres e bem informados, donos de nossas opiniões e decisões, quando na verdade estamos sendo manipulados ao aceitarmos os interesses, explicações e respostas rasas dados pela mídia. A nossa falta de senso critico trás cada vez mais poder a essa mídia manipuladora. O bom jornalismo exige imparcialidade, saber, inteligência, boa informação. Cabe a nós cobrarmos isso. A mudança deve partir de cada um de nós. Ao lermos um artigo, precisamos perguntar se tudo o que se leu é mesmo verdadeiro, relacionar todos os fatos, buscar outras fontes de notícia. A indagação pode transformar o modo como vemos as coisas – existem sempre dois lados da história.