// arquivos

economia

Esta tag está associada a 5 posts

Os filhos da crise

Desde o início da crise econômica brasileira em 2015, muitos trabalhadores brasileiros viram-se desempregados de uma hora para outra. De acordo com o IBGE, o Brasil apresenta atualmente cerca de 13 milhões de desempregados, mas esse número tem caído em relação ao primeiro trimestre desse ano. A redução foi causada principalmente devido ao aumento de trabalhadores informais ou que trabalham por conta própria, algo que vem sendo cada vez mais comum nesses tempos de dificuldade e que tende ser uma saída para aqueles que perderam seus empregos. – Por: João Paulo Nagae.

Brasil frente a variação do dólar

Desde meados de 2013 o Brasil vem enfrentando uma grande desvalorização do real frente ao dólar. A alta da moeda americana acompanha a presidente Dilma Rousseff desde o último mandato. Em 2013, a cotação era por volta de R$2,15, hoje em dia um dólar equivale quase R$ 4. Diretamente ou indiretamente o aumento do dólar influencia a vida dos cidadãos brasileiros e o setor econômico do país.

EUA e Cuba, vizinhos de novo

Desde 1960 com obstáculos ao comércio e às relações econômicas entre os dois países, devido à ascensão de Fidel Castro ao poder e consequentemente da implantação do comunismo em Cuba, Estados Unidos e Cuba finalmente retomam as relações diplomáticas.

Vencedores da crise

Apesar de a crise afetar a grande maioria, ainda sim, existem setores da economia e empresas que acabam se beneficiando com a desvalorização do real no mercado mundial, com o gasto exclusivo com certos bens de necessidade ou até mesmo, apesar de parecer contraditório, com o aumento e o surgimento de determinados impostos.

Leilões virtuais, descontos reais

Se nunca usou ou sequer ouviu falar dos renomados sites de compra coletiva ou de leiloes virtuais, é melhor se informar agora. “O Brasil já conta com mais de 1,2 mil sites de compras coletivas em operação ou em fase de lançamento”, diz o Globo, e essa moda só tende a decolar. Os leiloes online não ficam muito atrás: esses sites registraram um aumento de cerca de 25% no volume de transações aprovadas para compras de pacotes de lances, constata o Monitor Mercantil, e agora passam a leiloar até carros blindados e apartamentos. As ofertas propostas são quase inacreditáveis e podem até te fazer duvidar da credibilidade desses modelos de negócio.