// arquivos

animais

Esta tag está associada a 9 posts

Patinhas unidas por boa causa

Muitos dizem que o cachorro é o melhor amigo do homem, assim como o gato é o companheiro. Por que então tanta gente insiste em deixá-los para trás? O número de animais abandonados no Brasil, de acordo com a Organização Mundial da Saúde, já passa de 30 milhões, sendo que 20 milhões são cachorros e 10 milhões, gatos. Esses animais abandonados encontram-se em abrigos e ONGs protetoras de animais ou sobrevivendo nas ruas das cidades.

Pelo fim dos cativeiros de animais

Hoje em dia ir a zoológicos ou a parques marítimos como o SeaWold é algo comum na vida de muitos. Porém, ao frequentar esses lugares, não se costuma pensar o que os animais ali exibidos passaram até chegar em cativeiro.

Livres de crueldade

O dia da mulher já começa com a maquiagem. E se você descobrisse que milhões de animais sofreram e morreram para você poder estar passando aquela base dessa marca que todas as suas amigas usam e você só está contribuindo para isso? Na verdade, isso é muito comum tendo em vista que apenas 9 de 63 marcas de cosméticos não testam seus produtos em animais, segundo dados do Peta: Pessoas Pelo Tratamento Ético dos Animais. Por isso a pesquisa é tão crucial nesses ramos, contribuir para tal ato é inconcebível, principalmente porque a maioria das pessoas não sabem o que testar cosméticos em animais significa.

A prisão que leva à diversão

Ao longo de nossas vidas é muito comum visitarmos zoológicos, aquários, circos e parques temáticos, mas o que é visto, apreciado pelo público e apresentado como cotidiano natural dos animais não é nada mais que uma mera aparência. Após o horário de fechamento dos parques o real problema que tantas vezes a mídia tenta ocultar aparece: maus tratos, reclusão em recintos exíguos, comida mal administrada, objetificação, isolamento e afastamento de seu habitat natural são algumas das condições às quais eles são submetidos. O modo como os animais são tratados em cativeiro, tirando sua liberdade, não é desejado por nenhum ser vivo. – Por: Thais Tawil e Stella Margelli.

Animais descartáveis

De acordo com Charles Darwin, “a compaixão para com os animais é das mais nobres virtudes da natureza humana”. Esse princípio, apesar de fundamental, parece ser ignorado por muitas pessoas que abandonam animais de estimação – atitude cujos índices continuam altos nas grandes cidades como São Paulo. Os animais atendem quem procura um companheiro, um protetor ou até um novo membro para a família; mas, no momento em que surgem dificuldades, muitos são deixados nas ruas. Essa falta de comprometimento e de responsabilidade contraria o bom senso e exibe uma mentalidade que precisa ser mudada em muitos donos: o pensamento de que os animais de estimação são meros objetos, facilmente descartáveis. – Por: Bruna Oliveira e Laura Saadia.

Animais ou cobaias?

O uso de animais em experiências científicas (a vivissecção) é um tema que, cada vez mais, torna-se alvo de discussões. As opiniões se dividem entre aqueles que são a favor, como alguns cientistas, e aqueles que são contra, caso de muitas pessoas, principalmente dos mais jovens. Mas e então, o que devemos fazer?

Maus-tratos aos animais, entre o crime e a cultura

Animais têm a pele totalmente retirada com uma faca enquanto ainda vivos nas fazendas chinesas, são sacrificados em rituais religiosos, morrem em touradas e rodeios, são abandonados frequentemente, sofrem tortura em circos, são mortos cruelmente para consumo humano… Pode-se chamar essas situações de banalidade ou de assassinato. Contudo, para muitos isso é chamado de cultura, costumes adquiridos a partir dos nossos ancestrais. Mas cabe a cada um decidir o que pensar sobre os maus-tratos aos animais. – Por Raphael Moscatelli Frankel e Rogerio Thron Pereira

Guerra do Calor

É muito fácil jogar a culpa nos outros. A maioria de nós adora fazer isso. Mas ao tratar do aquecimento global, não dá mais para fazer isso. Ele é o verdadeiro motivo de muitos dos desastres naturais que ocorrem na Terra. Até quando nosso planeta aguentará?

Comer, vestir, amar

O que faz com que consideremos um animal como parte da família ou como uma simples refeição? Essa questão envolve fatores unicamente culturais e raízes que remontam ao início da relação entre homens e animais. – Por Carla Martins e Gabriela Miglioranza