// você está lendo...

Esportes

UEFA sem hegemonia?

1FA4F637-CF08-4921-83CA-C301EC70366FA Champions League (CL) é o maior campeonato interclubes do mundo, organizado pela UEFA desde 1955. Traz um sistema de fase de grupos, seguido das eliminatórias. Apenas os grandes clubes a conquistam, apesar de alguns terem levantado a taça “Orelhuda” e hoje mal serem reconhecidos.

Desde a temporada 2005/2006, há uma suposta hegemonia dos times espanhóis, que, passadas 12 edições do torneio, foram vencedores em 7 delas. O curioso é que quando se fala em times espanhóis, leia-se apenas o Barcelona e o Real Madrid. Ou seja, há um notável domínio nesse campeonato nos últimos 12 anos: o Barça levou a Orelhuda 4 vezes, e o Real, 3.

Nesta temporada (2017/18), o Real Madrid vem passado por dificuldades em seu elenco, assim como o Barcelona sofreu na última temporada. Em contraste, times que nunca conquistaram o tão querido torneio, especificamente o Manchester City e o PSG, vem crescendo bruscamente nas últimas temporadas, abrindo uma brecha para o título inédito.

Tanto o clube de Manchester (de Mansour bin Zayed Al Nahyan) quanto o de Paris (de Nasser Al-Khelaifi) são propriedades de bilionários que investem, a cada temporada, quantias inacreditáveis em dinheiro sonhando com a taça. Um exemplo para cada time: O PSG contratou o brasileiro Neymar, do Barcelona, por 820 Milhões de reais (222 milhões de euros) – foi a transferência mais cara da história. Já o Manchester City gasta muito dinheiro com diversos jogadores, como por exemplo na compra do passe do lateral Kyle Walker, do Tottenham Hotspur, por mais de 50 Milhões de libras (mais de 200 milhões de reais).

Com os problemas dos times espanhóis citados, abre-se, nesta temporada, uma grande oportunidade para esses outros dois clubes. Muito tem se discutido quem levará essa Champions League, pois, mesmo sem os espanhóis com toda força, ainda há obstáculos, como o alemão Bayern München e a italiana Juventus, que podem disputar diretamente com o clube inglês e o francês.

O Manchester City fez uma campanha parcial de 92% de aproveitamento em sua liga – que é a mais disputada do mundo, em 9 rodadas, e 100% em seu grupo da CL, em 3 rodadas. O PSG faz boa campanha em sua liga, com excelente participação na CL, tendo ganhado até do clube alemão por 3×0.

Quanto às chances, de um lado acredita-se em Neymar e Mbappé para potencializar o ataque do PSG, e do outro em De Bruyne, Gabriel de Jesus, David Silva e Agüero para colocar fogo na defesa do adversário que enfrentar o time inglês. Claro que o técnico também pesa, e os citizens tem em sua defesa Pep Guardiola, um dos melhores. Já os parisienses tem o também espanhol Unai Emery. Num confronto direto entre os dois, é difícil dizer quem é o favorito, mas de acordo com campanhas até o momento, aposta-se mais no Manchester City. A quebra da hegemonia é completamente possível, porém tem quem negue.

Discussão

No comments for “UEFA sem hegemonia?”

Postar um comentário