// arquivos

Arquivo de March, 2016

A tecnologia da medicina no futuro

A medicina tem o papel de ajudar na manutenção e na restauração da saúde do indivíduo, lidando com a prevenção e a cura de doenças. A função do médico é pesquisar as doenças e suas causas para poder posteriormente combatê-las e curá-las. Sendo assim, ao tratar-se dessa carreira entendemos que existem pontos negativos e positivos.

Não deixe ninguém para trás

Ninguém que vivesse no século XIX poderia imaginar o avanço que a medicina teria nessas últimas décadas. Procedimentos minimamente invasivos com o auxílio da tecnologia e muitas outras técnicas que são utilizadas hoje nessa área eram inimagináveis para alguém que viveu naquele século.

A propaganda engana

Pense em qualquer coisa dentro da sua casa. Pensou? Então. Provavelmente, ela só está aí porque sua mãe viu algum anúncio sobre ela. A publicidade e a propaganda são muito importantes na vida de todos, mas ninguém percebe. E quando ninguém percebe, muitas vezes, as pessoas são facilmente manipuladas.

A busca por um futuro menos problemático

A escolha de uma profissão pode ser considerada uma das mais difíceis a se tomar na vida, pois envolve muitos aspectos como a área de trabalho, talento, realização pessoal, propósito e acima de tudo o futuro que pode ser utópico ou distópico, isto é, próspero ou desastroso. A sociedade contemporânea se encontra em um meio cheio de problemas que, se continuarem a acontecer, em um futuro distante, o mundo que conhecemos hoje já não será o mesmo. Dessa forma, que carreira é melhor que a engenharia de produção para resolver esses assuntos?

Desumanização de uma profissão humanitária?

A medicina teve origem no primeiro Império Persa e é uma das profissões mais antigas e renomadas já criadas pelo homem. Possui como principal foco a restauração e manutenção da saúde, sem deixar de lado o caráter humano. Contudo, como visto e abordado nesta sexta edição do projeto Mergulho nas Carreiras do Stockler, a perda do caráter humano na ciência medica é um dos maiores problemas que vem surgindo.

Publicidade: vilã ou heroína?

A publicidade tem influência notável no nosso cotidiano, permeando diferentes esferas da vida. O publicitário é um profissional especializado em criar estratégias de comunicação para marcas, produtos e empresas, visando atingir um público-alvo. Assim, por dialogar diretamente com a ética capitalista, a mídia pode ser considerada tanto vilã quanto heroína da sociedade contemporânea.

Medicina: progredindo ou regredindo?

A palavra medicina, derivada do latim ars medicina, significa a arte da cura. Esta é área na qual mais se tem conhecimento do corpo humano e das formas de restaurar a saúde. A profissão provém desde os tempos mais remotos, e com o passar dos anos vem se modernizando e se aprimorando graças à tecnologia. Mas, com o avanço da medicina no futuro (por exemplo, a robotização), a humanidade será beneficiada como um todo ou apenas a parte que possui mais recursos financeiros?

Engenharia: futuro brilhante?

Uma necessidade que o ser humano tem desde as mais antigas civilizações é a de modificar a paisagem. Seja construindo pirâmides, fóruns ou arranha-céus, a figura do engenheiro esteve presente em todas as sociedades. A função de um engenheiro no mundo foi definida pelo engenheiro mecânico Eduardo Tomanik no Mergulho das Carreiras do Colégio Stockler, ocorrido no dia 29 de agosto, como ”solucionador de problemas”. Essa definição abre uma gama de interpretações para a contribuição do engenheiro no coletivo. Tais leituras incluem tanto visões utópicas como distópicas.

A medicina muda o mundo

No colégio Stockler, durante as palestras do Mergulho nas Carreiras, foram discutidos diversos aspectos dos principais ofícios atuais e suas perspectivas para o futuro. Na área da medicina, houve grandes questionamentos sobre o envelhecimento da população. E, com isso, a função dos profissionais da área em relação aos desafios e dificuldades que esse problema proporcionará para o futuro, como o aumento de pessoas com patologias e o seu impacto social.

Desumanização médica: boa ou prejudicial?

O grande desafio de um profissional médico é cuidar da crescente população. Isso, devido ao aumento de expectativa de vida, maior número de pessoas com doenças crônicas, e, ao mesmo tempo, o constante aumento no custo de saúde, ocasionado pela introdução de novas tecnologias, medicamentos e necessidade de especialização. Nesse contexto, o profissional deve estar altamente preparado para trabalhar com diferentes tecnologias, locais, condições de trabalho e equipes, o que o tornará mais técnico, restringindo o contato pessoal.