// arquivos

Arquivo de June, 2015

A ditadura da aparência

O ser humano parece geneticamente programado para fingir: a gente finge que não dói, só pra não passar vergonha; finge achar legal, só pra se passar de legal; finge que gosta, só pra não ser ridicularizado; e a gente finge que é, quando na essência, nada é. A gente distorce a forma, a fim de criar espaço. Não é de hoje que somos diariamente submetidos a um forte apelo da sociedade, mas algo que percebemos, nos últimos tempos, é a preocupante e alarmante supervalorização da estética. Abrimos as revistas, ligamos a televisão, olhamos outdoors pelas ruas, acessamos a internet, e lá estão: corpos com ideais perfeitos, expostos, impostos, pregando uma imagem irreal. Palmas para aqueles que conseguem viver em um mundo onde isso é normal: a repressão tornou-se hábito. – Por: Giovanna Emerici e Isabella Campos.

Além das notícias

Será que o jornalismo influencia diretamente nossas vidas? Fernanda Campagnucci diz que o jornalismo é indispensável para o bom funcionamento de uma democracia e que é importante que mais grupos sociais (as mulheres, os negros, os povos indígenas, enfim, populações historicamente excluídas) possam ter mais espaço como produtores de notícias para ser de fato representados.

Mercado verde

Em 1971, os Estados Unidos declararam guerra às drogas. Não deu certo. Ao contrário do pretendido, o tráfico aumentou significativamente, e assim a violência e todas as suas consequências. O consumo nunca foi controlado. Esse fracasso é apenas a constatação da inutilidade da insistência nessa política repressiva e irracional.

Desenhos mais animados

Animações de gênero polêmico ganham cada vez mais fãs ao redor do mundo por motivos que giram em torno da ousadia no conteúdo que elas apresentam. Mas é claro que sua maior repercussão não conta apenas com seus apreciadores, mas principalmente com os escândalos e críticas a elas dirigidas.

Um desafio para a saúde

Campanha que explodiu nas redes sociais, o desafio do balde de gelo, ou o “Ice Bucket Challenge” tem como objetivo divulgar e arrecadar dinheiro para financiar pesquisas e tratamentos da Esclerose Lateral Amiotrófica. A doença é rara e não tem cura. Estima-se que nos próximos anos a doença atingirá 6000 brasileiros aproximadamente.

Microameaças, grandes tragédias

Nos anos de 1995, 2000 e 2007 ocorreram pequenos surtos de ebola que foram controlados. No último ano vimos a maior crise de ebola que o mundo já sofreu. Alguns não sabem ou procuram não saber o que é a FHE (febre hemorrágica ebola), porém, segundo alguns médicos, esse vírus pode afetar a paz mundial.

Música eletrônica… no Brasil?

No passado, o Brasil não tinha grande influência no cenário da música eletrônica mundial. Grande parte dos brasileiros ouvintes de música eletrônica ouviam apenas música de produtores estrangeiros e se contentavam em ver seus produtores favoritos poucas vezes ao ano quando fizessem uma turnê pelo Brasil. Porém, o cenário tem mudado. Produtores brasileiros têm cada vez mais espaço no cenário global e suas obras recebem maior reconhecimento por grandes artistas mundiais. Mas seria esse avanço musical uma coisa benéfica? Com certeza sim.

Lutando contra o preconceito

Um dos esportes que mais se popularizaram entre as pessoas nos últimos anos foi o MMA (mixed martial arts), o popular vale-tudo. Essa modalidade mistura diferentes tipos de técnicas, provenientes , principalmente, dos estilos Muay Thai (luta em pé) e Jiu-Jitsu (combate no chão). Com a promoção desse esporte através de campeonatos, houve uma grande difusão, tanto entre os homens quanto entre as mulheres. Muitas lutadoras ingressaram nas artes marciais com o intuito de defesa pessoal, mas passaram a adotar a ideia de participar em campeonatos, fato que incomoda muita gente. Será que não há espaço para elas?

O risco da “bomba”

Caio Lima Pedro Lima Os anabolizantes ou as “bombas”, como são conhecidos popularmente, são hormônios sintéticos semelhantes aos hormônios sexuais masculinos como a testosterona Esses anabolizantes são produzidos a partir de extratos de animais e são usados para o aumento dos músculos, força física e resistência. Seu uso indiscriminado pode acarretar serias consequências. Segundo pesquisas, […]

Voto com ordem para progredir

Faz 29 anos que a nossa democracia foi devolvida, os militares resolveram sair do poder após a luta das diretas já e com isso o nosso povo pode voltar a eleger quem irá nos representar no governo. Esse ano é mais um em que nós, povo brasileiro, desta pátria amada, poderá decidir quem irá tomar as redias do governo e quem irá nos fazer dar mais um passo rumo ao desenvolvimento. Mas não vai se tratar apenas disso, as coisas mudaram e isso foi visível na propaganda politica e nas propostas dos concorrentes ao cargo de presidente. Demos mais um passo, na minha opinião, à uma democracia mais firme e exata, o povo agora não foi passivo, ele finalmente se mostrou exigente.