// arquivos

Arquivo de September, 2013

Cotas universitárias: novo jeitinho brasileiro?

O tema das cotas universitárias nas faculdades públicas brasileiras ganha espaço em discussões ultimamente por elas poderem auxiliar ou prejudicar o aluno que está prestando vestibular. A adoção do sistema de cotas na sociedade brasileira se baseia na tentativa de corrigir a injustiça gerada pela escravidão no passado. Essa injustiça histórica fez com que índios e negros tivessem menos oportunidades de acesso ao ensino superior e, por esse motivo, grande dificuldade para arranjar empregos de qualidade. A instituição de cotas parte do principio de igualdade econômica, social e de ensino, para que a sociedade seja mais democrática. No Brasil esse sistema vem ganhando força desde 2002: recentemente, o Supremo Tribunal Federal brasileiro autorizou e incentivou a implantação do sistema de cotas, gerando muita polêmica e preocupando alunos de escolas particulares, já que eles acabam sendo os mais prejudicados. – Por: Catalina Serrano e Catarina Fernandez.

Queremos festas mais seguras!

No dia 27 de janeiro de 2013, uma tragédia no sul do Brasil chocou e traumatizou o país e o mundo todo. Durante a madrugada, uma boate em Santa Maria (RS) pegou fogo tirando a vida de mais de 240 jovens brasileiros. O que chamou muito a atenção foram as medidas de segurança do local que estavam irregulares e que foram responsáveis pela perda de tantas vidas.

Mídia: manipula ou adverte?

A mídia tem grande influência na vida de muitas pessoas e afeta principalmente a vida dos jovens e adolescentes em formação. Manipulando suas mentalidades, ela cria uma padronização de costumes e ideias – parte dos métodos da indústria cultural. É apresentado um modelo que deve ser seguido para que o jovem possa ser incluído pela sociedade capitalista; assim, torna-se um alvo fácil do consumismo dando grande atenção às novas tendências e age de forma imediatista.

O tempo quer tempo

Nas ultimas décadas, o tempo foi se tornando fator de relevância quando se realiza algo, isto é, tudo necessita ser comprido o mais rápido possível. Este “período” está se tornando um dogma para todos na sociedade, pois as vezes, nem estão se importando tanto com a qualidade do trabalho, contanto que ele seja realizado numa velocidade recorde.

Prisão de felicidade

Antigamente, para ser feliz, o indivíduo apenas precisava de uma família, de um trabalho e de um salário que o sustentasse. “ Mas afinal, o que é felicidade? É sossego” como foi dito por Nando Reis e Samuel Rosa, na musica “Eu e a felicidade” – o que mostra que a felicidade vem do conforto. “Natural é ter um trabalho, um salário, um emprego…” como cantado também por Nando Reis. Hoje em dia, devido a diversas transformações ocorridas não somente nos aspectos políticos e sociais no mundo, mas também no pensamento das pessoas, o conceito de felicidade não está mais diretamente relacionado ao de sossego. As pessoas precisam de mais do que o necessário para se sentirem felizes.

Quem precisa de machismo?

Ser mulher. Mas o que é ser mulher? Ser mulher é lutar por direitos. É ter liberdade de escolha. É poder dizer aquilo que quiser. É repensar valores e comportamentos. É transformar radicalmente a sociedade. É o movimento feminista invadindo o Brasil.

Cultura Mario Bros.

Recentemente, Marta Suplicy, atual ministra da cultura, criou o “Vale-Cultura”; beneficio de 50 reais que serão dados a trabalhadores que recebem até 5 salários mínimos para que possam ter acesso a cultura, proposta que se assemelha aos “vale-transporte” e “vale-refeição”. Até então a proposta não tinha nenhum problema… até que perguntou-se à ministra se os “vide games” fariam parte dos produtos que poderiam ser adquiridos nesse vale. E a resposta foi um não, pois, segundo Suplicy, “video game não é cultura”.

(Rock) in (Rio)

O Rock in Rio é conhecido por ser o maior festival de música do mundo. Existe há quase 30 anos, com 12 edições realizadas, sendo a primeira delas em 1985, no Rio de Janeiro. Foi criado pelo empresário Roberto Medina, e em consequência do sucesso do evento, obteve uma repercussão mundial inesperada. Apesar do nome, esse evento acabou se expandindo para Lisboa, em Portugal, onde já foram realizadas 5 edições, com a primeira delas em 2004, e em Madrid, na Espanha, com 4 edições, sendo a primeira delas em 2008. Em 2013, aconteceu uma edição do Rock in Rio no Rio de Janeiro em setembro, trazendo uma grande polêmica entre seus espectadores: “por que no Rock in Rio quase não tem rock?”.

Retrocesso do ensino brasileiro

A cada ano que passa, podemos perceber uma piora no ensino brasileiro. Dados do “Relatório de olho nas metas 2012” informam que, em 2011, apenas 10% dos alunos que concluíram o ensino médio sabiam o que realmente deveriam saber de matemática. O país está se desenvolvendo e ganhando importância cada vez maior; entretanto, a educação dos jovens brasileiros retrocedeu de 2009, quando 11% dos alunos sabiam esses conteúdos de matemática. Em nenhum dos anos foi alcançada a meta de 20% dos alunos, estabelecida pelo movimento Todos pela Educação. Os inaceitáveis resultados do Ensino Médio causam preocupação na população. Além de tudo, são esses alunos que concorrerão à importante prova do vestibular, decidindo assim, na maioria dos casos, a carreira que irão seguir. Contudo, seria deplorável ver que esses resultados são os piores, comparado com o Ensino Fundamental.

Sede por democracia

A Primavera Árabe ficou conhecida como uma onda de protestos que se espalhou pelo Oriente Médio e norte da África. Ela se iniciou em dezembro de 2010 com o jovem tunisiano Mohamed Bouazizi, que vivia com sua família vendendo frutas e teve os seus produtos confiscados pela polícia por se recusar a pagar sua propina. Revoltado com a situação, ateou fogo no próprio corpo como forma de manifestação das condições de vida de seu país. Seu gesto inspirou as revoltas árabes, que tinham como foco a derrubada dos ditadores e, consequentemente, a busca por uma democracia onde se pudesse ter liberdade.