// arquivos

Arquivo de April, 2012

Voto aos 16 anos, um convite à cidadania

Criado no intuito de incentivar a educação política, o voto facultativo para jovens de 16 anos vem gerando controvérsias entre jovens e adultos. O jovem de hoje afirma que, se não tem maioridade penal, não há razão para votar aos 16. O nome já diz: com o “voto facultativo”, adolescentes de 16 e 17 anos não são obrigados a votar. Mas isso funciona como um incentivo para que cada vez mais cedo o jovem brasileiro se preocupe com a política do país, já que em alguns anos somos nós que iremos herdar o mundo que os adultos decidem hoje. Entretanto, votar por votar não é a solução. É necessário que o jovem que decide votar aos 16 pesquise sobre seu candidato, veja seus mandatos e propostas e faça uma escolha responsável. – Por: Amanda Baldacone e Laura Magalhães.

Do outro lado da tela dos jogos

O mercado dos games tem crescido, principalmente no Brasil, com as novidades cada vez mais emocionantes que cativam seu público alvo – na maioria, jovens que procuram emoção para seu cotidiano. Com o grande crescimento do mercado foram desenvolvidos jogos com tecnologia cada vez mais realista, proporcionando emoções e situações impossíveis no cotidiano. Porém, o excesso de jogos pode levar a um menor convívio social para o indivíduo, que fica psicologicamente vulnerável.

Mulheres: um sexo (nada) frágil

Quem é que trabalha, leva os filhos ao colégio, cuida da casa, do cachorro, do papagaio, busca os filhos, separa as contas, decide o que fazer com o dinheiro da família, corre atrás das coisas para todos, faz curso disso, faz curso daquilo, leva trabalho para casa, planeja viagens e mais um milhão de coisas que são impossíveis de listar? Sim, o famoso “sexo frágil” que de frágil não tem nada, porque faz tudo isso de salto alto. Agora você já sabe quem é o “sexo forte”?

Energia nuclear: vale o risco?

Em 2011, a usina nuclear japonesa de Fukushima Daiichi, localizada na ilha de Honshu, foi severamente destruída pelo tremor da terra e pela força da onda. Milhares de substâncias radioativas foram liberadas na atmosfera e no mar após a explosão. Com a explosão dos outros reatores, intensificou-se ainda mais os níveis de radioatividade liberada.

O preço de um corpo “perfeito”

Em busca de um corpo perfeito e de um bom desempenho esportivo, muitos adolescentes procuram usar os anabolizantes. Normalmente, esses recursos são usados para aumentar seu porte físico e chamar a atenção com seus músculos. Muitos acham que essa ideia é interessante e que não trará prejuízos ao corpo humano.

Estamos preparados para a Copa?

Como podemos falar do Brasil, sem citar as belezas desse país maravilhoso? As praias do Nordeste, a Cidade Maravilhosa, o litoral paulista, os monumentos históricos, as mulheres, a diversidade, fora o carisma que só o brasileiro tem. No entanto, o Brasil, possui hoje uma grande perspectiva econômica, além de pertencer ao BRIC (com Rússia, Índia e China) – ou seja, um dos países que mais cresceram e, tendem a crescer ao longo das próximas décadas, o que é de extrema relevância para sua imagem internacional. Prova disso, é ter sido escolhido para sediar a copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016. Diante de tamanho desafio, a grande questão que se coloca é: estará o Brasil preparado para organizar dois eventos tão importantes?

A imagem do Brasil em jogo

Como todos já sabemos a FIFA (Federação Internacional de Futebol) determinou no ano de 2007 que a Copa do Mundo de 2014 seria no Brasil. Junto com essa decisão, algumas exigências foram feitas ao nosso governo, como a melhora de transporte público, de hotéis e também dos estádios que serão as sedes dos jogos, tudo para dar mais conforto à grande massa de torcedores. Porém, existe um enorme atraso na melhoria dos estádios, o que desagrada muito a Federação Internacional de Futebol. Se a Copa começasse amanha, seguramente não satisfaria aos torcedores, graças ao nível insatisfatório dos estádios, do transporte, dos hotéis e também dos aeroportos.

Bebida: qual é o seu limite?

A adolescencia é uma fase um tanto quanto complicado para os pais lidarem. A vontade de quererem conhecer coisas novas, de se arriscarem e aventurarem acontecem, na maioria das vezes, exatamente nesta fase. As substâncias presente no cérebro dos adolescentes que os tornam mais ousados e destemidos são responsáveis também por deixá-los mais vulneráveis a drogas, como o álcool. Por isso a atencão redobrada dos pais nesta fase é fundamental.

Álcool, o inimigo mais amigo

O alcoolismo é uma doença que causa pessoas a dependerem do consumo de bebidas alcoólicas, que se tornam um vício. Quando a ingestão do álcool não é possível, a pessoa passa a ter sintomas de abstinência. Dependendo da quantidade ingerida, pode causar euforia, perda de memória, dificuldade para falar, ansiedade e sono. Por isso sua venda é proibida para menores de 18 anos. Os jovens não sabem lidar com esses sintomas, pois não estão acostumados, e seu organismo é mais fraco do que o de um adulto.

Música para (des)contrair

De qualquer forma, a música é, acima de tudo, um ato de expressão. Muitos costumes que herdamos dos nossos antepassados estão presentes na vida contemporânea. A música é um deles. Desde sempre a música faz parte da vida humana e é vista como algo prazeroso, o trabalho de alguns, ou é vista até mesmo como marketing para outros. É algo que pode gerar polêmicas, ou representações de revoltas. Expressa aquilo que há de mais puro em nós, os sentimentos. De qualquer forma a música é, acima de tudo, um ato de expressão.